A RUMO baseia a sua intervenção no quadro dos princípios e boas práticas do movimento internacional de Emprego Apoiado (Supported Employment), designadamente:


Emprego competitivo e Equidade

A Metodologia pressupõe a promoção do acesso ao mercado competitivo de trabalho, ou seja, às empresas comuns da comunidade. Assume que todas as pessoas têm o direito de contribuir para a sua comunidade, aceder aos contextos profissionais e sociais disponíveis para os outros cidadãos e usufruir dos mesmos recursos e benefícios.

O emprego competitivo é visto como um recurso de oportunidades e de inclusão social. As soluções propostas por outros programas que promovem o trabalho em estruturas especiais, como o emprego protegido, conduzem a situações estigmatizantes de trabalho, redutoras da participação e integração social.

A integração profissional plena pressupõe a ocupação de um posto de trabalho, a existência de condições de trabalho idênticas às dos demais trabalhadores (remuneração; regalias sociais e oportunidades de formação).

Empowerment – Autodeterminação

A nossa intervenção é desenvolvida numa perspetiva de empowerment, valorizando as necessidades e aspirações individuais e promovendo o envolvimento e a participação das pessoas na definição e implementação do seu próprio projeto de vida (autodeterminação).

Trata-se de um processo continuado de crescimento e fortalecimento individual, através do qual os indivíduos vão desenvolvendo uma maior capacidade para definir os seus objetivos e as estratégias para alcança-los.

A adoção e concretização da Metodologia de Emprego Apoiado implica, assim, a vontade expressa dos indivíduos em iniciar um projeto de inserção profissional e a sua participação e corresponsabilização na tomada de decisões ao nível do planeamento, e avaliação.

Job-matching

Este processo engloba a seleção do posto da organização e do posto de trabalho, o contacto e negociação com os empresários/responsáveis e a identificação das suas próprias necessidades e recursos de suporte.

O modelo pressupõe o desenvolvimento de percursos individualizados de inserção profissional e social, fator decisivo para o incremento da empregabilidade e da compatibilidade entre as necessidades das empresas e de um determinado posto de trabalho, com as competências de cada candidato/a. Um bom job-matching é um processo que facilita encontrar a pessoa certa para o lugar certo, combatendo a discriminação e promovendo a inserção com base nas competências.

Universalidade

Todas as pessoas, independentemente de diferenças culturais, étnicas, económicas, de deficiência ou doença mental devem ter a oportunidade de aceder ao emprego competitivo, facilitador do respeito mútuo e da aceitação e diminuição dos fatores de exclusão.

Todas as pessoas têm a capacidade de crescimento e mudança e a integração é possível mesmo com as pessoas que apresentam maiores vulnerabilidades.

Igualdade de Género

Os serviços de Emprego Apoiado devem promover a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, no sentido de permitir que ambos acedam plenamente, e em condições de igualdade, à participação na vida profissional.

Ao nível da definição dos planos individuais de inserção, é importante proporcionar informação sobre profissões e sobre o mercado de trabalho que não perpetue os estereótipos existentes sobre profissões femininas e profissões masculinas mas que concorra para alargar as perspetivas e o leque de escolhas.

Suportes Individualizados e Flexíveis

Uma componente essencial destes programas é a existência de um sistema de apoio continuado e flexível que possibilite o sucesso e a manutenção do emprego. Tendo em conta que o processo de integração profissional é individual, o apoio deverá ser personalizado e focalizado nos objetivos, interesses e necessidades de cada um/a dos/as participantes.

O projeto individual de emprego não é por nós considerado isoladamente, mas sim, de uma forma integrada como projeto de vida, pelo que se articula com objetivos e necessidades não somente profissionais mas também habitacionais, culturais, educacionais e sociais, o que implica a ligação com diversos apoios e recursos da comunidade.